Relato de viagem

Rocky Mountais e Banff: o paraíso da neve e das atividades de aventura de inverno no Canadá

A região das Montanhas Rochosas (ou Rocky Mountains, em inglês) é uma das mais belas do Canadá com paisagens, parques, lagos estações de ski, cachoeiras e  outras atrações fascinantes.

Essa região turística está nos territórios das província de Alberta e Colúmbia Britânica e permeia cidades como Banff, Canmore, Jasper e Bighorn. Nesta região encontram-se um dos mais belos cenários naturais do mundo, como Lake Louise, Banff National Park, Bow Falls, Marble Canyon e várias outras atrações que já foram cenário de muito filmes e nos deixam estasiados.

trem, ônibus e carro

Parada do trem Viarail em Edmonton Parada do trem Viarail em Edmonton

Na nossa viagem pelo Canadá havíamos planejado visitar Alberta e conhecer as maravilhas dessa região. Fizemos uma viagem de trem a partir de Toronto até Edmonton que durou três dias e já nesse trajeto ficamos deslumbrados com a paisagem.

Chegamos em Edmonton no dia 13, dormimos uma noite na cidade e na manhã seguinte tomamos um ônibus da empresa Red Arrow (excelente e custou 75 dólares canadenses) e cerca de 4 horas depois chegamos em Calgary, onde alugamos um carro e partimos para a aventura!

 

Não tem jeito, VOCÊ TEM DE ALUGAR UM CARRO

Depois de muita pesquisa e conversa chegamos à conclusão de que realmente a melhor maneira de visitar  Rocky Mountains é de carro. Apesar de ser uma região muito turística não há linhas de ônibus regulares para as diversas atrações e seria quase impossível conhecer os lugares que fomos se não estivéssemos com um veículo.

Dirigindo em Alberta Dirigindo em Alberta

Realizamos uma busca pelo menor preço através da RentalCars e verificamos que o melhor preço era de uma empresa Chamada Budget. Fizemos a reserva pela internet e no dia seguinte fomos lá, no centro de Calgary, pegar o veículo.

Fomos recebidos por uma mexicana (que vive legalmente no Canadá) e que foi muito  simpática.

O preço de locação do carro para três dias, incluindo seguro, serviço de assistência, quilometragem livre e combustível ficou por 550 reais.

Nós escolhemos o veículo mais barato disponível mas mesmo assim veio um Ford Focus automático com computador de bordo, piloto automático, central multimedia e mais um monte de coisa.

 

Dirigindo por Banff no inverno do Canadá Dirigindo por Banff no inverno do Canadá(vídeo)

Inicialmente eu estava muito receoso em dirigir um carro no Canadá. Apesar de já ter viajado muito nunca dirigi no exterior. Mesmo não sendo mão inglesa sempre há diferenças na legislação e regras de trânsito e além disso eu me preocupava com o fato de eu não experiência em dirigir em estradas cobertas de neve.

Apesar dos receios essa era a única opção viável e é claro que não íamos deixar de fazer nossas aventuras e explorar um lugar tão especial do Canadá.

estadia fantástica em calgary

Casa de Natalia e Mike em Calgary Casa de Natalia e Mike em Calgary

Nos hospedamos na casa do casal Mike e Natalia em Calgary através do serviço do AirBnd. Alugamos um quarto da casa deles por duas noites, uma na chegada e outra um dia antes de partir.

Como eles disseram que não estariam em casa no horário que iríamos chegar (meio-dia) eles simplesmente nos informaram que deixariam a chave num esconderijo e poderíamos simplesmente entrar! Que confiança. No Canadá é assim :-).

Chegamos e havia um quarto muito aconchegante e um bilhete muito carinhoso nos esperando. Além de apresentar a casa ela deixou escrito todas as instruções necessárias para irmos e voltarmos de ônibus até o centro da cidade.

As instruções eram bem claras e detalhadas e seguindo-as deu tudo certo. Demos uma volta por Calgary, conhecemos alguns pontos, fizemos umas comprinhas e voltamos para nosso lar temporário, no final da tarde.

Cozinha de casa de Mike e Natalia Cozinha de casa de Mike e Natalia

Natália, a esposa de Mike, só chegou lá pelas oito da noite e o Mike lá pelas 9, mas apesar do horário eles estavam muito disponíveis para conversar e nos ajudar com dicas. Mike conhecia muito bem a região e fez uma lista das atrações recomendadas de acordo com o tempo que tínhamos.

Além das dicas conversamos sobre viagens (ele assim como nós já tinha ido na Índia), sobre cultura, música e demos muitas risadas. A recepção e calor humano de Mike e Natália foram fundamentais para que nosso passeio por Alberta se iniciasse com alegria e bom humor.

 

Chegando em banff e rocky  mountains

Além de pesquisar muito na internet a ajuda do Mike (o nosso anfitrião em Calgary) foi fundamental para planejar e decidir o que fazer nos 3 dias que teríamos nessa região fascinante de Alberta.

Saímos de Calgary às 11 da manhã e seguimos com destino a Nakiska, a estação de esqui mais próxima de Calgary (80 km). O slogan dessa estação é: "Drive less, ski more". Apesar do receio inicial tudo foi muito bem em relação ao carro. Eu estava com meu GPS offline e não tivemos dificuldade para chegar onde queríamos.

Rodovia transcanadiana Rodovia transcanadiana

Nós tínhamos uma reserva para duas noites no Cooperstone Resort, um hotel que fica no distrito de Dead Man's Flat, cerca de 7 km de Canmore.

Para aqueles que compreendem inglês o nome desses dois lugares deve soar engraçado. Canmore, numa tradução livre seria "Pode mais".  Já o nome do distrito é uma expressão um pouco difícil de traduzir, mas seria algo como "a suave morte do homem". Apesar do nome "preocupante" o lugar é super tranquilo, como todo o Canadá.

Visual da estrada transcanadiana Visual da estrada transcanadiana

Dirigimos por cerca de uma hora pela Highway 1 e pegamos a saída 118 com destino a Nakiska. O visual da estrada já era fantástico. Começávamos a ver ao longe as Rocky Mountains, salpicadas de neve e imponentes.

Quanto mais nos aproximávamos do nosso destino mais bonita a paisagem ficava. A sinalização era fácil de seguir e depois de mais um 30 minutos chegamos à estação de ski e estacionamos (em Nakiska o estacionamento era gratuito).

Vista da janela do Cooperstone Resort Vista da janela do Cooperstone Resort

Depois de algum tempo seguimos para o nosso hotel em Dead Man's Flat e ainda naquele dia dirigimos para Canmore e Banff.

Essas duas cidades são a base para as diversas atrações e atividades disponíveis na região e por isso é importante se planejar em relação a onde ficar  e o que fazer.

 

Onde ficar e o que fazer

Para visitar vários pontos interessantes e fazer diferentes atividades o ideal é ficar hospedado em Banff, pois a cidade fica mais ou menos no centro em relação às várias atrações e possui uma infraestrutura turística muito boa.

Hot springs com neve ao redor Hot springs com neve ao redor

Na própria cidade há atrações muito boas, como a Hot Springs e a Gôndola.

Com eu expliquei anteriormente é quase imperativo que você tenha um carro (alugado) para ir nas atrações.

A única possibilidade de você evitar o aluguel do veículo é se você ficar hospedado em Banff e contratar somente passeios que incluem transporte. Nesse caso eles te pegam no hotel e te trazem, mas ainda assim você terá de conseguir um meio de chegar e sair de Banff, a partir de Calgary. Vale lembrar que muitos atrativos/tours não tem transporte e você ficará impossibilitado de visitá-los.

Entrada de Banff Entrada de Banff

Você pode ficar também em Canmore, que fica a 22km de Banff. Hospedando-se numa dessas duas cidades, entre as atrações mais interessantes, a que ficará mais distante será Lake Louise, a cerca de 80 km. Apesar da distância eu super recomendo, pois o local é fantástico e deve ser uma prioridade nas suas escolhas.

Rua de Banff Rua de Banff

Seguindo o nosso roteiro, ainda no primeiro dia, depois de passar por Nakiska fomos para Canmore e sem seguida para Banff e já focamos em procurar a piscina térmica. Foi lá que encontramos um expositor com inúmeros panfletos de passeios e esportes e pude perceber que a oferta de diferentes tipos de passeios e esportes era muito mais diversificada do que eu pensava. Quase fiquei doido com tanta opção legal.

Eram tantas atividades interessantes que eu tive dificuldade de escolher. Na duvida saí pegando dezenas de panfletos para analisar de noite o que escolher como passeio para o dia seguinte.

 

Atrações e passeios

Nesta região da Rocky Mountains há inúmeros locais fantásticos para visitar e por isso dependendo do tempo disponível você terá de fazer escolhas e um planejamento para definir o melhor roteiro e o que você irá priorizar.

Os preços das atrações abaixo são para compras separadas. Há várias operadoras que vendem pacotes (com várias atrações) nos quais o preço de cada atração sai mais barato. Você pode consultar pacotes nos sites banfftours.combanfflakelouise.com e banffadventures.com. Se você já estiver disposto pode comprar pelo site ou por telefone (em inglês) e pagar com cartão de crédito.

Banff Hot Springs - É uma piscina térmica que usa águas quentes emergentes do vulcão que fica na montanha. A água fica na temperatura de 40 graus positivo. É fascinante por que diferente das piscinas térmicas da Costa Rica você pode ficar na água de roupa de banho ao mesmo que observa o entorno rodeado de neve e com temperatura negativa.

Banff hot springs office Banff hot springs office

Você consegue tirar toda a roupa de frio e entrar na piscina por que isso é feito num ambiente fechado e de lá há uma porta que já sai na piscina, com água no joelho. Além disso a vapor da água quente fica em suspensão, o que faz com que mesmo com parte do corpo fora da piscina você não sinta todo o frio que sentiria em condições normais.

Só tenha cuidado por que a alternância de temperatura de forma muito abrupta pode causar mal estar ou queda de pressão. Isso aconteceu um pouco conosco. Quando saímos da piscina nos sentimos um pouco tontos, mas passou logo depois.
Preço: CAD 7.50 - Fica aberto de 10 da manhã a 10 da noite. Para mais informações veja o site: www.hotsprings.ca

Banff gondola - É um teleférico que permite subir até o topo da Sulphur Mountain (a mesma que provê as águas termais). O trajeto é de 2 km e dura cerca de 8 minutos (mas parece muito mais). A cabine  (que eles chamam de gondola) é para 4 pessoas, mas no nosso caso como éramos um casal eles colocaram somente nós dois.

Gôndola de Bannf Gôndola de Bannf

Durante o trajeto você pode observar uma vista fantástica do Bow Valley, com uma visão de 360 graus, já que a gondola tem janelas transparentes e ainda há algumas que podem ser abertas, o que me permitiu tirar fotos incríveis.

No topo da montanha há uma estação de parada. Você salta e de lá pode observar grande parte da cadeia de montanha da região e ter uma vista fenomenal de dois vales (cada um pra um lado). Atente que no topo da montanha é sempre muito mais frio do que a temperatura de Banff (devido à altitude) e por isso esteja preparado para levar roupas muito quentes. A sensação de frio se torna ainda mais intensa com o vento que sopra no topo da montanha.
Preço: CAD 40.00 - O horário de funcionamento varia de acordo com a estação. No verão é de 10 às 17 e no inverno de 8 às 19 horas. Veja este site para mais detalhes.

Nakiska Ski Station - É a estação de ski mais próxima de Calgary. É o local ideal para quem deseja ter aulas de ski, de snowboard ou conhecer como é o ambiente de esportes de neve e downhill.

Estação de ski Nakiska Estação de ski Nakiska

Há no local estacionamento, restaurante e todos os equipamentos e estrutura de uma estação desse tipo. Se você não tiver experiência com esses esportes é possível fazer aulas. Há várias pistas de descida, os teleféricos e uma área para quem está aprendendo. Lá mesmo é possível locar os equipamentos, caso você não tenha.

Não há custo para entrar. O acesso à base da montanha, onde fica o escritório, o restaurante, a área de aprendizagem e local de embarque do teleférico é livre.

Entretanto, se você subir de teleférico só poderá descer esquiando ou de snowboard, pois o trajeto de descida não está disponível. Achei isso ruim, por que eu queria conhecer o topo da montanha e não tinha como, mas mesmo assim vale a visita, se você tiver tempo e não tiver tido a oportunidade de conhecer uma estação de ski.

Preço: o acesso é gratuito. As aulas custam CAD 69 dólares por uma hora e meia + aluguel de equipamento, mas há pacotes com várias horas nos quais o preço da hora sai mais em conta. Fica aberta de 9 às 16 horas.

Praticando snowshoeing Praticando snowshoeing

Snowshoeing - É uma atividade de caminhada na neve com um equipamento especial chamado snowshoe.

Esse tipo de atividade é realizada fora da cidade, normalmente em regiões com grande quantidade de neve e dentro de um parque ou reserva. No nosso caso fomos para o Kootenay National Park, a uma hora e meia de Banff.

A caminhada foi realizada no Marble Canyon, que estava com muuuita neve e tinha uma das paisagens mais bonitas que já vi na vida. Era algo tão belo que até parecia de mentira. A van nos pegou em Banff e nos trouxe de volta.

Por pouco não perdemos o horário e tivemos de correr muito. Como a agência só fazia os pick ups (retirada) nos hotéis de Banff e estávamos em Dead Man's Flat marcamos na frente de hum hotel em Banff e devido a alguns percalços quase perdemos o passeio. Eles são muito pontuais e por isso a dica é: seja também, se não você pode perder o passeio.

Guia preparando caramelo na neve Guia preparando caramelo na neve

Há diferentes operadores que fazem a atividade de snowshoeing e dependendo da empresa pode ser num local diferente, mas todos são semelhantes. No nosso caso realizamos uma caminhada de 3 km contornando o Marble Canyon. Fomos por um caminho e voltamos por outro.

Na parada para descanso a guia fez uma espécie de caramelo da árvore Maple (cuja folha é símbolo do Canadá e que faz parte da bandeira do país).

Snowshoeing no Marble Canyon Snowshoeing no Marble Canyon(vídeo)

Eu não sabia mas dessa árvore são extraídos vários derivados e uma espécie de melaço do qual se faz doces é um deles. A guia levou um fogareiro, derreteu o "melaço" de maple, colocou numa área de neve e depois deu um palitinho para que cada um "enrolasse" o seu caramelo.

 

Banff Village, Bow Falls e Whyte Museum - A vila de Banff, onde fica a sede do município, é muito charmosa. Fica no Bow Valley e vale a pena ser visitada por suas construções, lojas e beleza. Além disso há várias atrações que ficam praticamente dentro da cidade, como a Hot Springs ou a Banff Gondola.

Bow River em Banff Bow River em Banff

A cidade de Banff é voltada para o turismo e tem muitos hotéis. Muitas construções lembram construções europeias antigas e são de madeira.

Há hotéis que são verdadeiros castelos e na cidade ficam as principais agências e operadoras de turismo.

Há ainda a Bow Falls (cachoeira Bow) que no inverno fica congelada e é algo fantástico de se ver. Eu garanto que a Bow Falls vai ser uma das paisagens mais belas de sua viagem.

Subway in Banff Subway in Banff

Se você for à cidade reserve um tempo para caminhar pelas ruas, especialmente pela Banff Avenue, e sentir o clima de cidade da montanha, com lojinhas, minishoppings, restaurantes e cafés super charmosos. Outra atração que vale a pena é o Whyte Museum, que conta a história do povos originários do Canadá (first nations), os índios, e seus costumes.

A Bow Falls fica acessível e aberta. Não há nenhum tipo de controle, é só ir. Já o Whyte Museum não cobra oficialmente entrada mas sugere que seja feita uma doação de 5 dólares. Para ver os horários e dias de funcionamento veja esse site.

Mount Norquay Ski Station e Tubing - É uma estação de ski que fica a noroeste de Banff. Você precisa de um veículo para chegar. O mais legal é que nessa estação de ski não há só ski e snowboard, mas também atividades que podem ser feitas por qualquer um e que serão diversão garantida. A mais interessante é o tubing, uma descida numa pista de neve numa boia, com velocidade e muita emoção. É muito legal!

Descendo no tubing radical em Banff Descendo no tubing radical em Banff(vídeo)

Para fazer essa atividade há três opções: comprar um ticket que vale por duas horas (CAN 20.00) , comprar um que vale para o dia inteiro (CAN 30.00) ou comprar um pacote que inclua essa atividade. Apesar da velocidade e da adrenalina é muito seguro e tem gente de todas as idades, inclusive crianças de 3-4 anos.

Essa atividade é tão legal que fica movimentada o dia todo. Depois de está com o adesivo de entrada você simplesmente entra na fila, pega uma boia, sobe a rampa pela esteira rolante e depois desce na maior velocidade e se quiser ainda pode ser rodando. Dá para descer em grupo ou sozinho.

O Norquay fica aberto o ano todo, mas as atividades ligadas à neve só estão disponíveis no inverno. no verão estão disponíveis outras atividades, como escalada, trilha e passeio de teleférico. É possível comprar um tickt "all inclusive" que dá direito a toadas as atividades. Veja mais detalhes nesse site.

Dogsledding Dogsledding

Dogsledding - e a atividade de passeio num trenó de gelo puxado por cachorros. Esse tipo de transporte é ainda muito utilizado em lugares remotos, como o Alaska, e em expedições científicas nos polos e locais mais gelado. A atividade ocorre fora da cidade e obviamente com um guia que maneja o equipamento e os cães. Você vai como passageiro e com sorte pode conseguir um convite para "guiar" o veículo um pouco.

 

Horse drawn ride ski em Lake Louise Horse drawn ride ski em Lake Louise(vídeo)

Horse Drawn Ride - é semelhante ao conceito do dogsledding, mas nesse caso o trenó é bem maior e é puxado por dois cavalos. Além disso a velocidade é menor, já que os cães em conjunto correm mais do os cavalos. Não fizemos esse passeios mas em Lake Louise vimos de perto o trenó puxado por cavalo. O que nos impressionou foi o tamanho e a beleza dos cavalos. Eram dois alazões negros, imponentes e muito bem cuidados.

Lake Louise - é um dos lagos mais famosos e belos da região, quiçá do Canadá. É famoso por sua cor azul estonteante no verão e por ficar com sua superfície toda congelada no inverno, sendo palco para patins de gelo, campeonatos de esculturas de gelo e várias outras atividades com neve e gelo.

Lake Luise congelado no Canadá Lake Luise congelado no Canadá(vídeo)

Além do lago essa região do Louise tem um volume de neve muuito maior do que Banff e isso garante um visual fantástico, especialmente para aqueles que nunca viram um cenário desses.

No local é possível alugar patins e brincar na superfície congelada do lado. É seguro e ficam muitas pessoas fazendo isso.

Quase em frente ao lago há um imenso hotel chamado Fairmont Chateau Lake Louise. É lá que você aluga os patins. No dia que chegamos estava havendo uma competição de esculturas de gelo e havia, entre outras esculturas, um castelo de gelo, imenso e ao lado um trono de gelo, disponível par sentar-se e tirar foto.

Castelo de gelo no Lake Louise Castelo de gelo no Lake Louise

Cuidado para não confundir a cidade de Lake Louise com o lago. A cidade fica próxima do lago, mas a atração principal é  lago mesmo!

A locação de patins custa CAN 12.00 por 2 horas. O ideal é ir antes das 4 da tarde, por que depois disso o sol se esconde atrás das montanhas e o frio aumenta muito.

 

Não deixe de ir a Alberta

Se você vai para o Canadá e tem tempo disponível eu realmente recomendo visitar a região da Rocky Mountains/Alberta. Lá você vai encontrar paisagens de beleza estonteante, um povo amigável e um serviço de turismo profissional. O Canadá como um todo é um país muito bonito, mas a província de Alberta é ainda mais especial. Se for ao Canadá vá a Alberta, você não vai se arrepender!

Na volta, ou se você já foi, deixe aqui seu comentário e diga o que achou. Você pode até acrescentar alguma dica de local ou atividade bacana para visitar por lá.

Encontrou erros nesse post? Comunique!
RBBV Código Criativo