Blog Fazendo as Malas

Como acumular milhas aéreas e ganhar dinheiro ou viajar de graça

Existe uma forma de viajar de graça ou ganhar dinheiro mesmo sem nunca viajar de avião e muita gente não sabe ou não se atenta para isso.  Há aqueles que acham que é muito complicado e não querem ter de ficar fazendo contas ou vendo todos os detalhes, achando que dá muito trabalho ou é muito difícil. Na verdade não é nada disso.

Neste post vou explicar detalhadamente como proceder para acumular milhas e convertê-las em passagens aéreas ou dinheiro para usar como quiser.

Como acumular milhas

Milhas basicamente são pontos acumulados em programas de fidelidade que podem ser acumulados de diversa formas. Atualmente no mercado brasileiro há vários programas de milhagem, mas os principais são o  Multiplus (TAM) e o Smiles (Gol). Através de parcerias e acordos esses programas permitem você acumular/transferir pontos de diversas formas, entre elas:

  • Comprando em cartões de crédito
  • Abastecendo
  • Fazendo seguros de automóvel
  • Comprando em alguns cartões de débito
  • Assinando revistas ou jornais
  • Serviços de estacionamento
  • Hospedagem em hotéis
  • Gastos com telefonia
  • Contratando seguros de viagem
  • Comprando remédios
  • Fazendo avaliações de destinos de viagem
  • Comprando pacotes de viagens
  • Alugando carros

Para ver a lista completa acesse os sites do Multiplus e do Smiles.

Nessas parcerias os serviços/produto adquiridos viram pontos no programa do Multiplus que podem ser convertidos em milhas aéreas. Há também programas independentes, que acumulam direto em milhas aéreas ou que permitem que você "exporte" seus pontos para companhias aéreas, como: Cartões de Crédito, de Débito (do Banco do Brasil), Petrobrás Premia (abastecimento em postos da rede BR) e outros. Por fim, mas não menos importante ,você pode acumular milhas aéreas voando, seja para destinos internacionais ou nacionais.

Ganhe dinheiro com milhas Ganhe dinheiro com milhas

Vale lembrar que na maioria dos programas de fidelidade os pontos expiram num determinado prazo, normalmente de um a três anos e por isso você tem de se programar para não perder os pontos acumulados.

Cartões de crédito são, na minha opinião, a melhor forma de acumular pontos, pois comprando qualquer tipo de coisa você acumula pontos e você não precisar escolher essa o aquela empresa para acumular, já que praticamente todas aceitam cartões. Dentro dessa forma de acúmulo há muitas particularidades. A principal delas é a taxa de conversão, que indica quantas milhas você ganha a cada dólar em compras. Apesar da taxa de conversão ser normalmente expressa em dólar não se preocupe, você não precisa comprar nada em dólar ou no exterior para acumular pontos.

 O cálculo de quantos pontos você ganha a cada valor de compras varia de cartão para cartão. A regra geral é: quanto melhor o cartão (e mais cara sua anuidade) mais pontos você acumula a cada valor gasto. Os cartões mais básicos acumulam na taxa de um dólar para uma milha. Isso significa que, a cada dólar em compras você acumulará 1 milha Considerando a  cotação do dólar de 2.20 significa que a cada real em compras você acumulará 0,45 milhas. Se você comprar 100 reais serão 45 milhas e se comprar 1000 reais 450 milhas.

Como foi dito a taxa de conversão muda de acordo com o cartão de crédito. Há cartões de crédito que usam a taxa de conversão de 1,3, de 1,5, de 2 e até mesmo de 2.2  milhas a cada dólar gasto. É possível fazer uma relação quase direta entre a taxa de conversão e o valor da anuidade do cartão. Atualmente os únicos cartões que oferecem a taxa de conversão de 2,2 são o Mastercard Black da Caixa e o Visa Infinity do Bradesco. Há vários que oferecem taxa de conversão de 2, mas na minha opinião o Visa Platinum Exclusive da Credicard é o melhor nessa categoria, pois não exige que você tenha conta no banco e oferece a melhor relação anuidade/taxa de conversão.

Veja a tabela a seguir:

 

Cartão Paridade gastos e pontos Paridade pontos e milhas Validade dos pontos Mínimo de pontos para resgate
BB Ourocard (doméstico e internacional) US$ 1 = 1 ponto (crédito) e 0,5 ponto (débito) 1 ponto = 1 milha 24 meses 10.000
BB Ourocard Gold Visa e Master US$ 1 = 1 a 1,2 ponto (crédito) e 0,5 ponto (débito) 1 ponto = 1 milha Não expiram* 10.000
Visa Infinity (Bradesco) US$ 1 = 2,2  ponto (crédito) 1 ponto = 1 milha 36 meses 10.000
Ourocard Estilo Platinum American Express (BB) US$ 1 = 1,6 a 2 pontos (crédito) e 0,5 ponto (débito) 1 ponto = 1 milha 36 meses 10.000
Ourocard Estilo Platinum Visa ou Master (BB) US$ 1 = 1,5 a 1,9 ponto (crédito) e 0,5 ponto (débito) 1 ponto = 1 milha 36 meses 10.000
 Mastercard Black (caixa) US$ 1 = a 2,2 pontos 1 ponto = 1 milha Não expiram* 10.000
Visa Platinum Exclusive Credicard US$ 1 = a 2 pontos (crédito) 1 ponto = 1 milha 24 meses 10.000
Diners Clube Exclusive (Credicard) US$ 1 = 1,5 pontos (crédito) 1 ponto = 1 milha 24 meses 10.000

 * Não expiram enquanto você continuar sendo cliente e comprando. Se encerrar a conta haverá um prazo de expiração que normalmente é de 34 meses.

 

Os cartões Visa Platinum Exclusive oferece ainda a opção de taxa de conversão de até 4 milhas por cada dólar. Mas não se engane, não é algo viável. Para conseguir essa  conversão de 4 você deve pagar uma taxa de 4% do valor da fatura. Fazendo as contas verifica-se que não compensa.

Há também outras formas de turbinar o acúmulo de pontos, como pagar contas de consumo via cartão de crédito (há cartões que permitem pagar água, luz telefone e boletos via cartão). Alguns cobram uma taxa para isso, mas é possível usar um truque em alguns cartões para evitar o pagamento dessa taxa. Em alguns  cartões que oferecem esse serviço é possível antecipar o pagamento e só a há a cobrança da taxa depois de determinado período. Assim, é possível pagar a fatura de um cartão com outro cartão e imediatamente acessar a internet e antecipar o pagamento da fatura do segundo cartão para aquele mesmo dia. Dessa forma você poderá acumular milhas duas vezes. Se você fizer isso pode chegar a acumular 4 milhas a cada dólar.

Converta compras em milhas Converta compras em milhas

Se você não quiser entrar nessas artimanhas pode simplesmente escolher o cartão de crédito com melhor taxa de conversão possível de acordo com seu perfil e concentrar suas compras nele.  Apesar da anuidade de cartões com melhor taxa de conversão terem custos de anuidade mais altos, se você tiver um volume de compras razoável ainda assim vale a pena. O cartão Visa Exclusive Platinum tem uma anuidade de R$ 195,00 (e desconto de 50% na primeira anuidade) e uma taxa de conversão de 2 milhas para cada dólar. Se você mantiver uma média mensal de compras de R$ 2.000,00, ao final do ano você terá comprado R$ 24,000, que equivalem a cerca de U$D 11.000,00 dólares, que virarão cerca de 22.000 milhas. Se você usasse um cartão de crédito com taxa de conversão de  1 milha para cada dólar acumularia 11.000 milhas. Ou seja, você está pagando R$ 195,00 reais mas acumula o dobro. Considerando que a anuidade de um cartão mais básico custa cerca de 30 a 40 reais, você estaria pagando R$ 155,00 (195 - 40) para conseguir mais 11.000 milhas. Como no mercado cada 10.000 milhas valem cerca de R$ 300,00 reais, é sim vantagem pagar uma anuidade mais cara se você tem um gasto significativo no cartão. Essa vantagem vai aumentando conforme sua média de gasto aumenta. Se você não tiver perfil para um cartão como o Visa Platinum Exclusive procure o que tenha a melhor taxa de conversão. Se tiver uma renda bem alta tente o MasterCard Black da Caixa ou o Visa Infinity do Bradesco, que como dito, oferecem taxa de conversão de 2,2 milhas a cada dólar.

Acumulando pontos em voos

Para cumular pontos em voos você deve voar pela companhia aérea e se cadastrar no programa de milhagem (também chamado de programa de fidelidade). O ideal é que você se cadastre no programa antes de comprar a passagem, pois dessa forma no momento da compra (ou no momento do embarque, dependendo da companhia) você fornece seu número no programa e os pontos são computados. Se você já voou e não é cadastrado também é possível reclamar os pontos. Normalmente há um prazo para solicitar os pontos depois de voar, que normalmente vai de 3 meses a 1 ano, a depender da companhia. Vale lembrar que quem acumula os pontos é o passageiro e não quem compra a passagem. Se você comprar a passagem com seu cartão de crédito e você for o passageiro você acumulará ainda mais pontos.

Acumulando pontos em voos Acumulando pontos em voos

A quantidade de milhas acumuladas em voo não são proporcionais (diretamente) à distância em milhas do seu trajeto. Normalmente a pontuação varia de acordo com a classe da passagem (econômica, executiva, primeira classe), a sua categoria dentro do programa (sua categoria vai melhorando conforme você voa mais por ano) e a distância voada. Por exemplo na TAM, todos os voos nacionais, na tarifa básica e na categoria branca (categoria de entrada) computam 500 milhas. Já num voo para a Europa, na mesma categoria e no mesmo perfil de tarifa computa 6.000 pontos.

Cada companhia aérea tem seu programa de fidelidade, mas no Brasil os principais programas de milhagem são o da TAM  e da Gol/Varig. Por que são os principais? Por que as milhas creditadas nesses programas são mais valorizadas. É mais fácil encontrar passagens nessas companhias (no Brasil) e se você desejar vender seus pontos eles são mais valorizados se estiverem num desses programas. Não se preocupe, explicarei sobre a venda ainda neste artigo. Apesar dos principais serem os citados existem outros importantes, como o programa da American Airlines (que é muito importante nos EUA), da AzuL e outros. Existem também alianças globais, que são acordos entre companhias áreas do mundo. As duas principais alianças são Star Alliance e a One World, da qual a Gol e TAM, respectivamente, fazem parte. Devido a essas alianças é possível voar em diversas companhias do mundo e pontuar, por exemplo, no programa de fidelidade da TAM.

Com as informações acima é fácil concluir que você deve levar em consideração de qual aliança a companhia aérea faz parte na hora de comprar uma passagem. Se você tiver muitos pontos num determinado programa de fidelidade e for comprar uma passagem internacional (que tem alta pontuação ) numa companhia que não tem aliança com o programa de fidelidade da companhia na qual você costuma acumular pontos pode perder seus pontos ou ter dificuldades de utilizá-los se não conseguir acumular mais antes de os mesmos expirarem. Se você for fazer uma viagem para o exterior por uma companhia área estrangeira e quiser pontuar no programa de fidelidade da Gol ou da TAM (se a companhia fizer parte da mesma aliança), basta informar seu número de fidelidade no momento do check-in e dizer qual a aliança (Star Alliance ou One World).

Como transformar suas milhas em passagens

Como foi explicado, os pontos do cartão de crédito podem ser "exportados" para seu programa de milhagem. Para poder fazer isso você deve se cadastrar no programa de milhagem da companhia aérea na qual deseja creditar os pontos. Vale lembrar que há prazo de expiração dos pontos tanto quando eles estão no cartão quanto quando eles estão no programa de fidelidade da companhia aérea. Por isso, se você tem uma velocidade de acúmulo de pontos lenta, a tática manter esses pontos no cartão até próximo do fim do prazo de validade e depois transferir para o programa de fidelidade da companhia aérea. O prazo de validade dos pontos na companhia aérea começa a contar somente a partir do momento que você os transfere (no caso de pontos vindos de cartão).

Converta suas milhas Converta suas milhas

A maioria dos cartões de crédito exigem uma quantidade mínima para que seja possível transferir os pontos para o programa de milhagem. Assim, você tem de acumular normalmente 10.000 pontos para poder transferir. Por outro lado, se você demorar muito para acumular esses pontos eles poderão expirar. A expiração é de acordo com a data da aquisição dos pontos. Ou seja, os mais antigos expiram primeiro e não interferem nos pontos que ainda não tiverem atingido o prazo máximo de expiração.

Além dos pontos do cartão, se você acumular ponto através de outros programas você, no final, sempre tem de transferir para a companhia aérea. No caso da TAM, os pontos são integrados aos pontos do Multiplos. Se você tiver cadastro no Multiplos e no fidelidade da TAM, ao acessar o site do Multiplus verá o total de pontos, tanto da TAM quanto de outras fontes. Além disso, o site do multiplus tem integração com o sistema da TAM e na hora de emitir passagens usando pontos serão solicitados dados que são cadastrados no site do Multiplus.

Tendo os pontos (ou milhas) reunidos, seja no Multiplus (TAM) ou seja no Smiles (Gol) você pode emitir passagens utilizando esses pontos. Como esses pontos permitem comprar passagens, virarão uma moeda no mercado e é possível vender esses pontos, transformando-os em dinheiro. O valor dos pontos normalmente são definidos em pacotes de 10.000 pontos. Isso ocorre por que quase sempre é necessário que você use 10.000 pontos para emitir uma passagem. Assim, se uma passagem de São Paulo a Roraima custe R$ 1.200 reais e você tem 10.000 pontos pode emitir uma passagem para esse trecho utilizando esses pontos. Por outro lado, se você for emitir uma passagem para o trecho de São Paulo ao Rio que custe R$ 250,00 reais você precisará usar os mesmo 10.000 pontos. Por isso é que a maioria das passagens que são negociadas ou emitidas por pontos são para trechos nos quais as passagens são mais caras e é por isso que muitas vezes é mais vantagem vender as milhas (ou pontos) para outra pessoa se você não for voar um trecho que tem um custo alto. Assim você vende e com o dinheiro compra uma passagem para outro trecho mais barato (ou usa o dinheiro para outro fim). Os programas de fidelidade da American AirLines e o Smile (Gol) permitem que você compre milhas para complementar uma determinada quantidade e emitir uma passagem. Assim, se você tiver 9.000 milhas e desejar emitir uma passagem que necessita 10.000 milhas você pode comprar, direto no site da companhia aérea, as 1000 milhas que faltam.

Como vender milhas e transformá-las em dinheiro

Se você já tem pontos em programas de milhagem, você tem três caminhos para transformá-los em dinheiro:

  1. Emitir a passagem para um amigo ou conhecido e cobrar dele o valor
  2. Vender os pontos para empresas que comercializam milhas
  3. Vender diretamente para um consumidor final através de sites especializados de comércio de milhas

 

Apesar de estar escrito nos contratos e regras dos programas de milhagem que os pontos são intransferíveis é possível emitir passagens para um passageiro diferente do titular do programa de milhagem. Esse passageiro não precisa ser parente e nem conhecido e pode ser qualquer pessoa. Devido a essa brecha é que surgiu o comércio de milhas no mundo todo. Há várias empresas especializadas em intermediar esse comércio de pontos. O que elas fazem é comprar os pontos de alguém e vender para outros que desejam voar de forma mais barato. No exemplo citado acima, se uma passagem para o trecho São Paulo x Rio Branco custar R$ 1,200 reais é interessante para quem quer viajar comprar 10.000 pontos por 300 reais e emitir a passagem com um custo muito menor.

vender milhas e ganhar dinheiro vender milhas e ganhar dinheiro

Se você for vender seus pontos para uma empresa, normalmente ela pede vários dados que a permitem checar a existência dos pontos e depois deposita em sua conta o valor, antes de você emitir a passagem. Depois disso você confere sua conta e daí passa os dados necessários que que eles emitam a passagem para um terceiro. Algumas empresas que atuam nesse segmento são: hotmilhas, cashmilhas, milhasaéreas e lidermilhas. Essas são só algumas mas existe uma infinidade atuando no setor. Além de empresas há também pessoas físicas que fazem a intermediação. Aqui onde moro, em Salvador, conheço algumas pessoas que fazem isso e basta eu ligar e eles veem até mim e pagam em espécie e eu forneço as senhas para emissão de passagens. Se você procurar na internet encontrará muitas empresas/pessoas que compram.

Apesar da venda para empresas ser mais seguro devido ao pagamento antecipado, normalmente o valor pago a cada 10.000 milhas é menor. Você perde um pouco para ter mais segurança. Já se você tentar vender diretamente para uma pessoa física, o próprio passageiro, você conseguirá um valor melhor. Como você pode não conhecer alguém que deseje viajar no momento que você deseja vender a alternativa é vender para uma empresa ou utilizar algum serviço de intermediação como MercadoLivre ou um serviço mais especializado como o MaxMilhas. Este segundo é um site focado em compra e venda de milhas e apesar de você vender direto para o passageiro o site intermedeia o pagamento, dando mais segurança à transação.

Se você não estava a par de todos os detalhes e meandros sobre o acúmulo e uso de milhas aproveite as informações deste artigo para começar a juntar pontos e viajar de graça ou ganhar um dinheiro extra.


 

As informações sobre pontuações, taxa de conversão, cotação do dólar, preço das milhas e outras podem mudar ao longo do tempo ou de acordo com oscilações do mercado.

Encontrou erros nesse post? Comunique!

Viagens

  • Fim do Mundo
    18 dias de viagem e 6 viajante(s)
    •  República Federativa do Brasil
    •  Uruguai
    •  Argentina
    •  Chile
  • Chapada dos Veadeiros
    5 dias de viagem e 4 viajante(s)
    •  República Federativa do Brasil
    Salvador - Brasília - Alto Paraíso de Goiás, Goiás - São Jor...
Ver todas
RBBV Código Criativo