Relato de viagem

A linda Barra Grande, suas praias e opções de lazer

O primeiro dia em Barra Grande, depois da nossa chegada na noite anterior, foi para relaxar. Dormimos até um pouco mais tarde, acordamos com a conversa dos vizinhos de camping e preparamos nosso café. No camping da Tapioca da Raquel, onde ficamos, havia uma cozinha comunitária, bem equipada e era lá que todos se reuniam, fosse para conversar fosse para preparar uma refeição.

Além de nós estavam acampados lá um casal com uma filhinha de 3 anos, um outro casal já mais maduro, que já tinham seus filhos criados e agora tinham tempo para viajar,  que morava na Chapada Diamantina e um outro casal numa barraca que estava sempre fechada.

Camping em Barra Grande Camping em Barra Grande

Histórico de visitas de aventura

Eu visitei Barra Grande pela primeira vez em 2000, com 19 anos. Viajamos eu e Marcelino num hobby cat 14 pés, saindo de Salvador. Esse pequeno veleiro já bem antigo tinha algumas coisas quebradas e deu bastante trabalho para conseguirmos ir o voltar, havendo vários percalços pelo meio do caminho. Apesar das dificuldades essa viagem que eu e meu pai fizemos juntos foi inspiradora e estimulou em mim o gosto pela aventura. Desde então Barra Grande vem crescendo, mas de uma forma geral conseguiu manter o mesmo aspecto tranquilo, calmo e aconchegante.

Explorando a vila e as praias

Depois de conhecermos um pouco as pessoas, tomarmos café e seguimos para uma caminhada. Saímos andando do camping, passamos pela alameda de lojinhas da vila, passamos pela praça central e depois seguimos para o cais. Aproveitamos para sondar os preços dos passeios, já que nossa programação era fazer um tour pelas ilhas no dia seguinte. Há vários pontos de venda desses passeios pela baia de Camamu em Barra Grande e pela nossa pesquisa todos vendiam pelo mesmo preço, 40 reais. Esse preço não inclui refeição ou bebida.

Cais de Barra Grande Cais de Barra Grande

Naquele momento só queríamos mesmo saber o preço. Depois de colhida a informação seguímos nossa caminhada. Barra Grande é também o nome da praia "principal"  de Barra Grande, que fica mais próxima à vila. Nem por isso deixa de ser bela. A praia é voltada para a baía de Camamu e por ali transitam as embarcações que fazem o trajeto de Camamu até a vila. Nessa praia principal pode se apreciar uma beleza ímpar.

Opções de praias

 Há pousadas e campings na beira da praia, é ofertado aluguel de stand up paddle e caiaque e muitas outras atividades de lazer. Caminhando mais um pouco, no sentido norte você vai se deparar com algumas barracas de praia bem estruturadas e com cadeiras que são um convite ao relaxamento. A partir dese ponto, seguindo adiante,  a praia tem bastante pedra, não sendo muito indicada para o banho. Essa formação rochosa persiste até depois da Ponta Mutá, onde há um farol da Marinha Brasileira. Depois da ponta, se você seguir em diante passará pelas praias Três Coqueiros, Bombaça e mais à frente Taipús de Fora.

Praia dos Três Coqueiros Praia dos Três Coqueiros

Nós caminhamos até a Três Coqueiros. A maré estava baixa e pudemos observar as pedras afloradas e tirei várias foto da natureza, incluindo um pássaro e um siri que parecia querer brincar de esconde-esconde. É possível fazer essa caminhada em cerca de uma hora, para ir e voltar.

Praia de acordo com seu perfil

 A partir da Ponta do Mutá não há pousadas ou barracas e a praia é praticamente deserta, voltando a contar com infra-estrutura em Taipús de Fora. Se você quer sossego faça essa caminhada e curta a linda paisagem. Se quer badalação e deseja comer um tira-gosto e tomar algo fique na praia de Barra Grande. Pode ainda fazer as duas coisas. Nós fizemos nossa caminhada e voltamos para a vila, já o final da tarde, com muita fome.

Comendo em Barra Grande

Fomos no supermercado Barra Center, compramos havaianas (havíamos esquecido as nossas!), tomamos banho e voltamos mais tarde para a vila procurando uma pizzaria na rua Des. Olny Silva, que encontramos logo depois da Praça da Tainha (a praça principal, também, chamada de Praça das Mangueiras).

Pássaro na Ponta do Mutá Pássaro na Ponta do Mutá

Havia no expositor a informação da disponibilidade de rodízio de pizza, mas como não tinha outros clientes o simpático dono da pizzaria fez uma oferta especial para pedirmos uma pizza. O rodízio seria 19 por pessoa e a pizza custava 40. ele terminou fazendo a pizza por 30 (pediu pediu 35 primeiro) para nos convencer a não "exigir" o rodízio.

Vale observar que há algum tempo atrás era difícil pagar as coisas com cartão na vila, mas hoje em dia a maioria dos lugares já aceita essa forma de pagamento.

Passeios de barco pela baia

Saindo da pizzaria passamos na loja de venda passeios Ponta da Baleia, perto da Praça da Tainha e compramos o passeio para o dia seguinte. A dica é que esse foi o único lugar em Barra Grande que achamos que vendia o passeio no cartão de crédito e ainda pelo mesmo valor cobrado nos outros lugares, 40 reais.

De barriga cheia e passeio comprado seguimos para nosso camping. Comemos uma tapioca que foi cara mais mais gostosa e de noite, no camping rolou muita história, a maioria contada por um senhor que vende artesanato de madeira. Os contos dele eram todos engraçados e retratavam a época em que ele rea jovem. O modo pitoresco com que ele relatava os acontecidos deixava todos nós surpresos e alegres e tentando imaginar as cenas e acontecimentos relatados por uma pessoa que passou muita dificuldade na vida mas matinha a alegria de viver.

Encontrou erros nesse post? Comunique!
RBBV Código Criativo