Relato de viagem

De Salvador a Barra Grande de moto passando por 50 km de barreiro

Saímos de salvador  dia 28 de fevereiro ao meio dia, já um pouco atrasados. Seguimos direto para o ferry-boat, com duas mochilas , barraca, saco de dormir e outras coisas mais. Uma parte foi no baú, uma das mochilas nas costas e o restante amarrado por cima do baú. A emoção de pilotar uma moto nova é sempre especial. A tenéré é muito confortável, corpulenta, macia e eu me sentia pilotando uma super-moto. Eu tinha trocado de moto no dia anterior e já ia inaugurá-la.

travessia do ferry, uma opção que ainda vale a pena

Quando chegamos no Terminal de São Joaquim havia uma fila grande e por estar de moto conseguimos ir para a cabeceira da fila, pegando próximo ferry-boat que apareceu. Verificamos, mais uma vez,  que o serviço do ferry continuava ruim, sujo, mal organizado e com longas filas (para carros). Passa ano, entra ano, muda governo e o ferry continua ruim. Apesar de todos esses aspectos negativos ainda tem uma vantagem: a incrível economia de tempo e distância. Se quiséssemos evitar teríamos de andar cerca de 250 km a a mais.

Embarque no ferry-boat Embarque no ferry-boat

Se você vai fazer o trajeto de salvador para o sul da Bahia tem como evitar o ferry. Há basicamente três opções de trajeto (todas elas iniciando pela br 324):

  • Via br 420
  • Via br 101
  • Via br 101 e depois por Cruz das Almas e Nazaré

Em todos esses trajetos é necessário dar uma volta  que aumenta o percurso, mas por outro lado você não gasta com a tarifa do ferry (cera de 20 reais para motos e 45 para carros) e não precisa ficar esperando na fila (que pode demorar horas, dependendo do dia).

Depois de quase uma hora de travessia pegamos a estrada. Saindo de Mar Grande seguimos em direção à Valença, que fica a 105km do ponto de desembarque do ferry, de lá seguimos para Camamu, que é a porta de entrada para uma das regiões mais bonitas do Brasil, a baia de Camamu. Nos informamos sobre a estrada que vai para Barra Grande (um distrito da cidade de Maraú) e nos confirmaram que era um trecho de 50 km de barro. Para aqueles que não estão interessados na aventura off-road e desejam mais praticidade e menos preocupação há a opção de deixar o veículo num estacionamento em Camamu e seguir de barco até barra grande, podendo esse trajeto ser feito de lancha rápida ou barco de madeira.

O que muda é o tempo de navegação, que na lancha é 20 a 30 minutos e de barco de madeira 1 hora de viagem. Alguns barcos levam até mesmo motos para a península, cobrando cerca de 20 reais (motos pequenas). Nesse site você encontra mais informações.

50 km de barro de moto na estrada de Barra Grande 50 km de barro de moto na estrada de Barra Grande(vídeo)

Encarando 50 km de barreiro, pura aventura

No posto onde pegamos informações um viajante com uma prancha de surf no carro disse que estava indo para lá também e que poderíamos ir juntos. Tentei acompanhá-lo mas ele corria muito nesse trajeto fomos parados pela polícia rodoviária, e perdi a "carona". Eu disse isso, educadamente ao policial, que ia começar a abordagem e daí ele disse: "então pode ir", mas já era tarde, o nosso "guia" já tinha seguido em disparada. Mesmo sem o "guia" conseguimos encontrar a estrada para Barra Grande.

Para fazer esse trajeto tivemos de seguir pela Ba-001, passar pela cachoeira de tremembé e no próximo entrocamento pegar a BR-030 (que é de barro), virando à esquerda e iniciando o trajeto de barro.

Gastamos mais de três horas nessa estrada. Passamos pela entrada de Maraú já no final do dia e chegamos a Barra Grande já de noite. A estrada não está ruim de uma forma geral (considerando que é uma estrada de barro), mas como estávamos de moto, com qualquer chuva virava um "quiabo". No final há também uma parte de areial e foi ai que levamos um pequeno tombo. Foi bem devagarzinho, já quase parando e não teve nenhuma consequência.

 

 

Chegando em Barra Grande fomos direto à procura do camping, que ficava em atrás da Tapioca da Raquel. Acertamos os detalhes e o desconto, que conseguimos devido a uma amizade de Viviane (de 20 foi para 10 por pessoa), e resolvemos comer uma tapioca depois de montar nossa barraca. O camping era bem organizado, com uma área bonita e agradável, especialmente pelas inúmeras árvores frutíferas.

Camping em Barra Grande Camping em Barra Grande

 

Encontrou erros nesse post? Comunique!
RBBV Código Criativo