Relato de viagem

Desvendando Boa Vista: atrações, custos e transporte

Boa Vista, a capital do estado de Roraima é a única capital brasileira totalmente no hemisfério norte. Apesar de que poucas vezes é lembrada no cenário nacional o estado mais setentrional do Brasil não está parada no tempo como muitos poderiam imaginar. Apesar de ser uma cidade pequena, comparada às grandes metrópoles brasileiras, e de sofrer influência das fronteiras com a Venezuela e Guiana, Boa Vista se mostrou uma cidade organizada e bem brasileira. Só se prepare para o calor!

Boa Vista concentra mais de dois terços dos cerca de 400 mil habitantes do estado que só ganhou esse status em 1988, sendo antes chamado de Território Federal do Rio Branco.

Calor de Boa Vista Calor de Boa Vista

 

Segundo os índices e também os relatos do moradores que conversei a cidade é segura, sendo comum ver as pessoas colocarem cadeira nas portas de casa no final da tarde, hábito a muito não visto em cidades que se tornaram violentas. Além da tranquilidade a cidade oferece ao visitante atrações interessantes, bem ao estilo amazonense.

Centro cívico de Boa Vista Centro cívico de Boa Vista

Boa Vista se destaca pelo traçado urbano organizado de forma radial, planejado pelo engenheiro civil Darcy Derenusson, no período entre 1944 e 1946, lembrando um leque, em alusão às ruas de Paris, na França. As principais avenidas do Centro da cidade convergem para a Praça do Centro Cívico Joaquim Nabuco, onde se concentram as sedes dos poderes executivo, legislativo e judiciário estaduais, além de pontos culturais (teatros e palácios), hotéis, bancos e etc.

 

O que fazer na cidade

Boa Vista é uma cidade organizada e limpa e tem algumas atrações que valem a pena visitar. Dois ou três dias são suficientes para conhecer as atrações mais interessantes da cidade. Comparado às grandes metrópoles tudo é perto e rápido.

Monumento aos Garimpeiros

A estátua é uma homenagem a atividade garimpeira que, supostamente, contribuiu para o aumento populacional de Roraima. Recentemente tem sido objeto de uma polêmica justificada, especialmente por parte dos indígenas. De acordo com o coordenador-geral da Frente de Proteção Yanomami e Ye’kuana da Funai, João Catalanoa estátua é uma apologia ao crime e a mesma deve ser retirada da praça onde está concentrada a sede dos três poderes. “A gente tem um monumento que incentiva a atividade ilícita dentro da terra indígena, pois coloca o índio e toda a população em risco”, contou.

Monumento aos Garimpeiros Monumento aos Garimpeiros

 

Centro de Artesanato | Monumento Tamanduá-Bandeira

O monumento ao tamanduá bandeira fica na orla de Boa Vista, às margens do Rio Branco. O centro de artesanato fica logo atrás do monumento. No Centro de artesanatos é possível encontrar produtos locais com fortes traços da cultura indígena e que podem ser uma boa lembrança da região.

Monumento ao tamanduá-bandeira Monumento ao tamanduá-bandeira

 

Monumento ao Pioneiros 

É um painel em contreto esculpido por um artista plástico chamado Luiz Canará, roraimense. A obra é uma mistura de elementos de Roraima, com suas tradições e costumes locais. Foi construído em 1995 e reproduz o perfil do Monte Roraima e conta sobre o largo período da história do antigo Território Federal do Rio Branco, com os elementos que formam o povo roraimense, suas tradições e costumes locais.

Monumento aos Pioneiros Monumento aos Pioneiros

 

Orla Taumanan

A Orla Taumanan é uma grande estrutura suspensa sobre a margem do rio Branco, no centro histórico da cidade. Normalmente pelo que pesquisei é bastante frequentada pela população local e é considerada um dos principais pontos turísticos da cidade. Infelizmente (ou felizmente pensando no futuro) estava em obras, fechada com tapumes, mas pode ser que quando você visite já esteja aberta novamente.

Orla Taumanan Orla Taumanan

 

Rio Branco | Porto do Babazinho

Boa Vista fica às magens do Rio Branco (que deveria se chamar Rio Marrom). Às margens desse rio, acima da orla Taumanan fica o porto do Babazinho. Um refúgio cheio de atrações náuticas. Lá você pode encontrar passeios de Banana boat, de ski, aluguel de windsurf, kite surf, caique e Stand Up Paddle. Além do porto há um barzinho que fica debaixo da sombra das árvores. Nó alugamos dois caiques e seguimos para uma remada pelo Rio Branco, desfrutando das praias, dos banco de areia e da beleza do local. A hora do aluguel do caique custou R$ 10,00. Gastamos 2,5 horas para remar pela região, mas valeu a pena.

Porto do Babazinho Porto do Babazinho

 

Remada pelo Rio Branco Remada pelo Rio Branco

 

Monte Roraima

Apesar de não ser na cidade, sem dúvida o Monte Roraima é a principal atração da região, sendo um dos principais motivos para a visita e passagem pela cidade. O Monte tem mais de 2 bilhões de anos e 2810 metros de altitude. Além de sua beleza é famoso pela sua história geológica e clima. Veja como chegar ao Monte Roraima e o índice para ver todos os posts sobre a aventura pela Venezuela  e o Roraima tepuy

Topo do Monte Roraima Topo do Monte Roraima

 

Construções históricas

Há várias construções históricas na cidade que valem ser visitadas, como Casa das Doze Portas, a Casa da Petita Brasil, a Prelazia de RoraimaIgreja Matriz de Nossa Senhora do Carmo. Apesar dessas construções estarem conservadas e fazerem parte da história estávamos numa viagem mais ao estilo aventureiro e por isso focamos em atrações com esse perfil.

Custos em Boa Vista

Os custos em Boa Vista nos pareceu muito próximos à de outras capitais brasileiras, como Salvador. Ficamos hospedados no Hotel Mecejana, que foi o mais econômico que encontramos no Booking.com. Custa 115 a diária para um quarto triplo e 85 para um duplo. Veja aqui as opções de hospedagem na cidade.

Para almoçar na cidade você vai gastar de 15 a 20 reais por pessoa nas opções mais econômicas no centro e uns 35 se for comer numa peixada, tipo de restaurante tradicional por lá. Se optar por uma peixada recomendo a Peixada Tropical.

Tomamos café da manhã somente uma vez na cidade e por questão de tempo o fizemos numa padaria e gastamos cerca de 10 reais por pessoa. Tudo isso indica que não se deve esperar gastar pouquinho, como acontece do outro lado da fronteira, nas cidades venezuelanas, onde tudo é quase de graça.

Como se locomover

Em Boa Vista o transporte público é deficiente. há poucos ônibus e os mototáxis são proibidos por legislação municipal. Em contra-partida há o chamado táxi-lotação, e legalizado. O custo é de 3,40 por pessoa e você pode percorrer um dos trechos que fazem parte do itinerário da linha do táxi. É quase como um serviço de ônibus em carro de passeio.

O que nos surpreendeu na cidade foi a variação do custo dos táxis convencionais. O primeiro táxi que pegamos, quando chegamos no aeroporto custou R$ 25, para andar 3 km. Era de madrugada, e por tanto bandeira 2. Já no dia seguinte pegamos um táxi para ir ao centro da cidade, cerca de 1,5 km de onde estávamos e custou 7 reais.

Adesivo no interior do táxi-lotacao Adesivo no interior do táxi-lotacao

Mais tarde, tomamos um táxi para voltar e ele cobrou 20 para fazer um percurso semelhante. A dica é exigir que seja sempre usado o taxímetro. Tentamos fazer isso quando voltamos do Monte Roraima para ir ao aeroporto e todos nos disseram que para o terminal aéreo é tabelado e que custava R$ 30,00. Até o funcionário do hotel confirmou isso, mas negociando o taxista terminou fazendo por R$ 25.00.

A cidade é pequena e dá para fazer muita coisa a pé, se você tiver tempo. Caso não tenha opte pelo táxi-lotação e no último caso pelo táxi convencional. Os moradores sabem os locais de parada dos táxis-lotação, basta pedir uma informação, mas adianto que eles não entram no aeroporto.

Veja o índice dos relatos sobre o Monte Roraima

 

Encontrou erros nesse post? Comunique!

Roteiro e Localização

Último local: Monte Roraima + detalhes
RBBV Código Criativo