Relato de viagem

Trecking no Monte Roraima: do Acampamento Base ao topo subindo pela La Rampa

Nessa fase da trilha para a subida ao Monte Roraima nós fomos do acampamento base até o topo. Esse é o trecho da trilha que exige mais esforço. Apesar da distância ser pequena (3 km) a inclinação e a dificuldade do terreno/trilha é bem grande. Além de exigir um esforço muito intenso é também perigoso devido a muitas pedras soltas e áreas escorregadias. A maior parte da trilha é subindo com uma inclinação de mais de 60 graus. São necessárias paradas de 15 em 15 minutos (ou até menos) e muita água e lanche para vencer esse trecho. Apesar do esforço ao final se tem uma grande recompensa: uma vista incrível do topo do Roraima. Para mais informações veja como chegar ao Monte Roraima, para ver todos os trechos de trilha veja este relato e para entender toda a viagem veja este índice.

Distância desse trecho: 3 km | Esforço: muito intenso 
Temperatura: 8-10 graus | Tempo4 horas

COmo é a subida

Mapa horizontal Monte Roraima Veja o trecho de 3 km da La Rampa no mapa

O trecho conhecido como La Rampa é a parte onde efetivamente se sobe o monte. Nos trechos anteriores você somente se aproxima e chega à base. A subida tem 3 km e oferece algumas dificuldades. Logo no início há uma subida bem íngreme por um trecho de terreno argiloso. Há "degraus" esculpidos pela ação dos que por ali passam e pela chuva.

 

Subidas íngremes e escorregadias Subidas íngremes e escorregadias

 

Depois há trechos alagadiços, pequenos córregos e outros por dentro de trechos de mata. Em alguns momentos tem-se que fazer uma descida par contornar obstáculos naturais, mas de forma geral esse trecho de trilha é ascensão pura e bem íngreme. Há várias partes com pedras soltas, perigosas e outras que são tranquilas.

 

Trecho de mata na subida Trecho de mata na subida

Você precisa usar muito as mãos par se segurar em troncos de árvores, em pedras, para se apoiar e muitas vezes para impulsionar as pernas que ficam com os músculos fadigados. É uma subida que exige muito esforço, determinação e prudência, mas é perfeitamente possível. Basta querer e ter um condicionamento razoável.

 

El Paso de Lágrimas El Paso de Lágrimas

 

O que é necessário para a subida

Esse é o trecho que mais exige esforço físico e por isso você deve levar o mínimo de peso necessário. Nós fizemos a trilha carregando nossas próprias coisas, mas para aqueles que acham que não dão conta existe a possibilidade de contratar carregadores para levar itens pessoais. Eu pessoalmente não curto essa opção. Para mais detalhes veja esse relato sobre contratação de guias e agências.

Considerando que você vai carregar suas próprias coisas você deve levar um cantil ou camelback, um bom sapato que aguente torções e não fique ralando ou assado nenhuma parte do pé ou do tornozelo e uma mochila com roupas para frio e calor, já que no trecho você pode sentir calor mas lá em cima faz frio, podendo chegar a zero graus. É importante também levar uma capa de chuva se não quiser se molhar. A trilha inclui a passagem pela cachoeira chamada de Passo de Lágrimas e você se molha todo ao passar por baixo dela. Além disso é muito comum chover várias vezes durante o dia. Veja esse relato sobre como arrumar uma mochila para o Monte Roraima.

Não esqueça também de levar lanches para ir beliscando, especialmente os que fornecem energia rapidamente, como chocolate, barras de cereal, biscoitos integrais, frutas-passa e outros semelhantes. Há água em vários pontos do percurso e por isso basta sair com um cantil cheio que os outros vários litros que você vai precisar beber você consegue no caminho!

A câmera fotográfica/filmadora é essencial, mas como chove e molha bastante no percurso o ideal é levar uma que seja resistente ou à prova d'água. Além disso lembre-se que a partir do início da trilha não há mais energia elétrica disponível e por isso você deve se planejar para ter bateria suficiente para todo o trecho que pode durar de 6 a 10 dias.

condicionamento físico necessário

 A dúvida de muitas pessoas que pretendem ir ao Roraima é sobre o condicionamento físico necessário para fazer essa expedição. Muitos já me perguntaram isso diretamente e por isso vou tentar ser o mais objetivo possível.

Subida da La Rampa no Monte Roraima Subida da La Rampa no Monte Roraima(vídeo)

Todo o percurso da trilha, considerando que você vai visitar todos os pontos do topo, fica em torno de 90 km. Sim, é uma longa distância, mas é percorrida aos poucos. Os pontos críticos são a subida e a descida da chamada La Rampa. Sim, é necessário ter uma boa saúde e muita disposição para subir o Roraima, mas não é necessário ser um atleta de atividade aeróbica. Normalmente quem vai subir o Roraima já fez várias outras trilhas e está acostumado às dificuldades e esforço necessário na trilha, mas há sim pessoas que vão ao Roraima na cara e na coragem.

Passagem pelo Passo de Lágrimas Passagem pelo Passo de Lágrimas

Se você é uma pessoa sedentária, que não gosta de caminhar, que nunca sobe de escada ou que se cansa em andar poucos quilômetros não deve fazer essa aventura nessa condição, e sim se preparar primeiro. Eu particularmente não fiz nenhuma preparação específica para subi o monte. Simplesmente fui e subi. Mas tenho um histórico de trilhas e atividades esportivas bem extenso. Você pode fazer o seguinte teste: caminhe por 10 km na sua cidade em trechos onde haja parte de subidas e descidas. Se você conseguir fazer isso no máximo em 3 horas e chegar ao final cansado mas sem se sentir morto e com motivação para no dia seguinte fazer isso de novo  provavelmente você consegue subir o Roraima.

Chegada ao topo

Chegamos ao topo cerca de 4 horas depois do início. Estávamos bem na frente do nosso guia e por isso demorou mais de meia hora para ele chegar e aproveitamos esse tempo para tirar várias fotos. Todo o trajeto da trilha é bem visível e é bem difícil se perder,mas quando chegamos ao topo percebemos que a partir dali é diferente. O topo do Roraima parece um mundo perdido, com pedras enigmáticas cobertas de limo e uma paisagem inóspita, mas ao mesmo tempo bela.

Chegada ao topo do Monte Roraima Chegada ao topo do Monte Roraima(vídeo)

Logo depois que chegamos o sol abriu e foi possível tirar belas fotos. lembre-se que dependendo da época que você for os momentos de sol e céu azul podem ser bem raros e por isso não perca uma dessas oportunidades para capturar o momento e apreciar a paisagem.

 

A trilha do topo do Roraima A trilha do topo do Roraima

Dormida em caverna

Depois de chegar ao topo nós paramos e esperamos nosso guia e tiramos fotos. Algum tempo depois fomos todos junto para o hotel onde íamos acampar. O engraçado é que eles chamam as cavernas naturais onde os aventureiros dormem de hotel. apesar de parecer estranho quando chegamos ao Hotel Índio eu compreendi o por que. Num ambiente inóspito, frio e com chuvas constantes encontrar um local onde é possível fazer fogo, acampar e ficar abrigado da chuva e do frio é realmente fantástico e nesse contexto ficamos com a impressão que encontramos um hotel de luxo.

Acampamento no hotel Índio no Roraima Acampamento no hotel Índio no Roraima

A caverna do Índio não só tem lugar para acampar como tem formações rochosas que parecem bancos e mesas, ideias para viajantes que desejam cozinhar e ter uma boa conversa ao redor do fogo na noite fria.

Acampamento na gruta Hotel Índio no Monte Roraima Acampamento na gruta Hotel Índio no Monte Roraima(vídeo)

Depois de chegarmos, e montarmos nossas barracas providenciamos estender cordinhas para tentar secar roupas molhadas. Nosso guia se dedicou à fazer a comida e mais uma vez não quis nossa ajuda. Nessa noite conversamos bastante, demos risadas e comemos uma comida deliciosa e apreciamos uma vista incrível do alto do Hotel Índio, no topo do Monte Roraima!

 

 

Encontrou erros nesse post? Comunique!

Roteiro e Localização

Último local: Monte Roraima + detalhes
RBBV Código Criativo